sexta-feira, novembro 04, 2005

Enredada em ti



Deitáste-me a rede tal como um pescador no mar
E nela caí solta e desamparada sem conseguir fugir
A um fascínio que me enredou, um desejo que me prendeu
Um amor que se soltou
Ali e naquele instante
E sem querer dela sair
Me prendi na rede
Que lançaste e no amor que ofereceste

1 Comments:

Blogger Francis said...

Obrigado, pelas tuas palavras. Vim aqui pela primeira vez, gostei do que li e prometo que voltarei. Tem um excelente fim-de-semana :-)
BJS!!!

7:48 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home