terça-feira, novembro 22, 2005

O Muro





Por trás de um muro me escondi um dia,
Do outro lado o sol brilhava
Deste lado a escuridão caía
O outro lado era a vida e o sonho, a esperança
Deste lado estava eu e a minha alma cansada
E eu por ele espreitava
Vendo a vida passar solta e mansa
Em tons vibrantes e alegres

E voava a vida de encontro ao arco-íris da felicidade
E eu deste lado olhava, espectadora silenciosa e apagada
Enquanto uma lágrima pequena, quase invisível, escorria pela minha face
Transportando, tristeza, nostalgia,cansaço e saudade

Levantei a cabeça bem alto
Sacudindo a vontade de estar triste, acomodada, protegida
Ganhei coragem e pulei o muro num salto de vontade
Ao encontro da força, da alegria da vida
E seja o que for que ela me trouxer
Quero sim ser eu e viver, viver, viver

9 Comments:

Blogger AS said...

Muitas vezes, levanta-se à nossa frente um muro... um muro espesso, monótono, árido, de cores negras, feito de esperas, desencontros, de sonhos e desejos por realizar. Não o vemos, mas esbarramos com ele a cada passo.

Muitas vezes precisamos de verdadeira coragem para ultrapassá-lo. Só o receio de fracassar é que nos pode impedir de o vencer!...

Gostei muito do teu texto.

Um beijo

10:28 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

A vida é mesmo para ser vivida a todo o intante.
Há que aproveitá-la porque são só dois dias.
Adorei o texto

Bejokas

11:35 da manhã  
Blogger deep said...

e ha la algo mais forte do que viver??

1:24 da tarde  
Blogger deep said...

e ha la algo mais forte do que viver??

1:25 da tarde  
Blogger lena said...

Gostei muito do teu texto

saltar o muro
transpor barreiras
dizer não à tristeza
acordar com um sorriso
deixar a alma voar
abrir a porta à alegria
tudo isso e muito mais
é viver, viver e viver
sim !

beijinhos meus

lena

3:19 da tarde  
Blogger Carla said...

Muito bonito...
Por vezes estamos tão fechados que esquecemos de viver os momentos como eles merecem ser vividos.
Bjx

4:33 da tarde  
Blogger terragel said...

A transposição do muro é o primeiro passo para o amor acontecer. Pois a posse completa menos o delírio da posse transposta e, penetrante como é, mede, num relâmpago, o abismo da própria beleza infinita sobre os quais, tal como uma porta de luz, é suspensa para passar o ser amado.
Bjs

4:59 da tarde  
Blogger Manel do Montado said...

"levantei a cabeça bem alto
Sacudindo a vontade de estar triste, acomodada, protegida
.........."
Espero que mantenhas sempre este estado de alma.
Desde já agradeço a visita ao meu cantinho.
Vim de Moçambique em 1974, da Beira, apesar de ter vivido antes na Namaacha e em Lourenço Marques.
Passei lá quase oito anos da minha vida e ainda hoje é como se tivesse nascido lá, tal é a saudade.
Posso linkar-te? É que gostei do que aqui li e voltarei de certeza.
Beijo e maning saúde!

5:40 da tarde  
Blogger Paulo Silva said...

OLÁ.
Obrigado pela participação na
campanha (UMA FRASE UM LIVRO).
Eu sou o autor do mesmo.
Quero infomar que estou em:
www.cantpoeta.blogspot.com.
Aí encontrará alguns dos meus ultimos trabalhos.
SAUDAÇÕES.
PAULO SILVA.

8:50 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home