sábado, janeiro 28, 2006

Eu, tu, nós



















Sentada numa rocha sobre o mar
Via o sol nascer imponente e iluminado
O dia tomava conta da noite
Numa profusão de sons, cores e cheiros
Mas na minha alma imperava a solidão
Em tons de negro e cinza

Olhava o céu em cores de arco-íris
Que se espelhavam no mar chão
Olhava as estrelas a desaparecer
A luz da lua a esmorecer
As gaivotas a despertar em miados soltos
Que angustiavam a minha alma
Acabavam com a calma
Tanto procurada
E aqui encontrada

Olhava a beleza do que me rodeava
Mas na minha cegueira de alma
Não via nada à minha volta
Estava fechada ao sonho e à beleza
Num adormecer de quereres que me invadiu
No dia em fugiste de nós
E me deixaste assim só e sem vida
Que não as lembranças e as memórias
De ti, de mim e de nós

Senti uma mão no meu ombro
Sacudi a cabeça para afastar a ilusão
Mas o sonho transformara-se em realidade
E tu ali ficaste a meu lado
Um sorriso aberto, um olhar profundo
Que me dizia mais que tudo
E nesse instante preciso
Numa explosão de cores
A vida voltou a ser uma realidade esfuziante
De sonho, paixão, vontade, partilha e desejo
E nesse instante em que me tocaste
Despertei para o que tinhas adormecido em mim

Eu, tu e nós
E novamente me senti eu, inteira e plena
Nos teus braços e no nosso sonho

13 Comments:

Blogger GNM said...

Que belo! Pejado de emoção este teu poema!

Fica bem e sorri!

2:12 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

muito bonito uma imagem poetica muito boa ;)
bj***

4:04 da tarde  
Blogger AS said...

Uma espera ansiosa torna sempre mais intenso o momento do encontro!...


Beijos e bom fim de semana

5:23 da tarde  
Blogger Carla said...

:)
Mais um escrito lindo que encanta quem o lê
Bjx e bom domingo

12:08 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"Senti uma mão no meu ombro
Sacudi a cabeça para afastar a ilusão
Mas o sonho transformara-se em realidade"

porque é que isto nunca me acontece?

Adorei o texto e a imagem. Estás cada vez melhor!
Beijão e votos de bom Domingo!

2:42 da manhã  
Blogger lena said...

a magia do mar
que doce sonho transformado em realidade

escreve sempre com tanta emoção que acaba por me contagiar e imaginar-te, assim, sentada numa rocha sobre o mar, onde muitas vezes me encontro

beijinhos meus e bom domingo

lena

11:11 da manhã  
Blogger Andorinha said...

Lindo!
É assim que eu sonho quando vou na popa do veleiro e aprecio o pôr do sol...
É assim que colecciono resmas de fotos de pôres do sol na Turquia, Sicilia, Grécia...ninguém entende! Eu explico: é o momento mais curto do dia, mas o mais longo da minha mente, coração e alma!
Bjs, gostei mm mto!
Andorinha

10:34 da manhã  
Blogger Fernanda said...

Lindo!!
~º(",)º~
Brrrrrrrr! Que frio!
Fernanda

1:12 da tarde  
Blogger Que Bem Cheira A Maresia said...

Vejo que continuas inspiradissima, que bom!
Esta música é muito bonita!
Olha eu fui do norte sem neve e fui ver nevar em lisboa, foi emocionante :)

Beijos da Lina/Mar Revolto

2:07 da tarde  
Blogger Eu, nos dias de hoje said...

HUm continuas com uma veia inspiradora de prender a respiração:)
Vim cá matar saudades, tenho andado numa roda viva.

Beijos

PS: Bastou ouvir o teu chamado;)

10:07 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O sonho pode-se tornar realidade! É preciso é acreditarmos nisso. Bjocas.

4:39 da tarde  
Blogger Poeta da Noite said...

Que esse lindo sonho se transforme rápidamente na mais bela realidade.

9:31 da tarde  
Blogger João C. Santos said...

o sonho é o que a alma deseja...

2:34 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home