segunda-feira, janeiro 02, 2006

Goodbye my lover















Nestas letras vai assim
Um bocadinho de mim para ti
E mesmo sabendo que não estás
Nem aí
Eu gosto de gostar assim...
De ti

Assim como sou
Como me dou
Como me entrego
Como procuro
Como desejo
Como quero

Mas sabes...
Gosto mais ainda de mim
E nada nem ninguém me fazem perder
A dignidade,o amor próprio e a minha forma de ser

E não deixo que nada nem ninguém
Me magoe repetida e intencionalmente
Como tu
Nem mesmo gostando e querendo
Tão desesperada e intensamente
Nem assim

E o teu eu que eu amo de paixão
É simplesmente minha imaginação
Ou de curta duração

E quando ele parte
Só resta o teu eu de quem não gosto
Aquele que não sabe ser feliz e que mente
Aquele que tem medo de gostar e de querer
Aquele que é ausente e distante

E por isso meu amor
Prefiro desistir
De insistir
No que é inexistente
E partir, fugir,
Sair de leve e devagar
E deixar de estar presente
E continuar a amar ausente
De ti

E espero que um dia não muito distante
Consigas querer e ser feliz
E que ames muito, assim tanto
Como eu gosto de ti
E que esse alguém de ti goste também

Mas aí tem cuidado
Não a trates assim como a mim

Se o fizeres
Só aí e então
Vais entender e descobrir
Porque desisti
De ti


Goodbye my lover

11 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Podemos amar, mas nunca podemos nos esquecer de amar a nós próprios. Ninguém merece mais! Bjinhos.

10:30 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Linda,
Adoro ler-te...
Gosto da forma como partilhas o teu eu...
Dos sentimentos e emoções que transmites com as palavras.
Ama-te acima de tudo, sempre!

12:34 da tarde  
Blogger Eu, nos dias de hoje said...

Tens uma forma encantadora de transmitir os teus sentimentos, por isso gosto tanto desta partilha.

Bom ano para ti amiga e continua a partilhar o teu eu, com os bloguistas.

Beijos

12:49 da tarde  
Blogger Fernanda said...

Às vezes o melhor que temos a fazer é mesmo cortar as amarras e partir... principalmente qdo elas nos prendiam a lugar nenhum.
Boa viagem!
E lembra-te... nunca desistas é de ti!
Beijoca
~º(",)º~
Fernanda

4:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

... e não nos damos uma segunda oportunidede?...

6:06 da tarde  
Blogger mixtu said...

a eterna poesia...
saludos

10:20 da tarde  
Blogger Carla said...

só depois de a perderes saberás dar valor ao amor...
ao amor ke ela por ti sentia...mas ai é tarde demais...tarde por um dia...
Bjx

10:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Está divino! Que o amor te reencontre noutro alguém que mereça receber o amor puro. Só quem se ama a si próprio sabe dar o verdadeiro amor.
Jokas

10:49 da manhã  
Blogger Francis said...

Quem muito ama, exige! Não pode ser de outra forma.
Beijinhos.

10:52 da manhã  
Blogger AS said...

Quando deixa de haver cumplicidade numa relação, o final é inevitável...
Mas o sol nasce todos os dias, mostrando novos horizontes... e quando uma porta se fecha, abre-se sempre uma janela!...

Um beijo grande

2:12 da tarde  
Blogger lena said...

que bem exprimes os teus sentimentos
sei que dói tomar algumas atitudes, mas realmente amar também é exigir, é partilhar
um desistir que arrepia esse amor, mesmo que seja leve e devagar

beijinhos muitos

lena

2:13 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home