quinta-feira, janeiro 19, 2006

Só tu despertas















Olhas-me nos olhos
Desnudas-me a alma
Tiras-me a calma
Como só tu consegues fazer

Olhas-me intenso e com paixão
E um calafrio percorre-me
De alto a baixo
Forte e arrebatador
Como só tu consegues provocar

Olhas-me e sorris
E o arco-íris instala-se em mim
Transformo-me num ser de cor e emoção
O sol brilha em tons de paixão
O sonho renasce
O desejo acorda

Olhas-me bem fundo nos olhos
E acendes em mim a fome do teu ser
Aproximo-me de ti devagar
Aproximo os olhos dos teus
E mergulho neles
Finalmente viva e acordada
Para ti

Porque só tu consegues em mim
Despertar a vida e a paixão
De forma tão intensa e perturbadora
E provocar em mim a tristeza e a desistência
De forma tão intensa e demolidora

Só tu....
Olha-me mais uma vez
Deixa-me perder em ti
Deixa-me ser....eu

7 Comments:

Blogger Fernanda said...

Como sempre... fenomenal!
Bjs
~º(",)º~
Fernanda

3:20 da tarde  
Blogger Anjo said...

Como é lindo amar...
Mas como dói saber q aqueles olhos já não estão aqui...

Como sempre mais um poema maravilhoso que nos consegue tirar da realidade e fazer-nos sonhar por uns momentos.

Boa noite

10:31 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olhos que falam, olhos que seduzem, olhos que vivem eternamente, olhos que vêm os nossos olhos! Bjinhos e bom fim de semana.

11:01 da manhã  
Blogger Andorinha said...

Frase sobejamente conhecida:os olhos são o espelho da alma...
Se amamos, através deles tudo se transmite, e então o corpo arrepia da pontinha do pé à pontinha do cabelo, mas com um doçura infinita e uma sensação inigualável de prazer!
Adorei o poema!
Beijinhos duma ave que voa

2:08 da tarde  
Blogger Francis said...

Se ao te perderes, te encontrares...
Um beijinho e excelente f-d-s!!!

2:10 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

desculpa, as vezes dou uma espreitadela. Gosto de energia suave que emanas. Deves ser uma pessoa bastante segura e atraente.

BEN

9:41 da tarde  
Blogger lena said...

ler-te assim devagar, saborear cada verso teu, tão intenso deixa-me sem palavras

belo poema!

beijinhos meus

12:01 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home