quinta-feira, fevereiro 09, 2006

O vazio




















Pedi-te um dia que me dissesses
O que os meus olhos te diziam
Olhaste para eles de relance
Num olhar desprendido e confiante
E disseste que te pediam:
Faz amor comigo

Estavas enganado meu querido
Os meus olhos simplesmente diziam
Ama-me como te amo a ti
Com paixão, desejo, e muito querer
Desesperadamente
Intensamente
Para sempre

Nesse olhar casual e superficial
Viste o que querias ver
O que te acalmava os sentidos
O que te saciava os desejos
Que te possuía as vontades
Que te satisfazia o querer breve
De estar comigo

Mas hoje amor se olhares
Só verás olhos vazios e sem sentir
Olhos magoados e inertes
Olhos cansados e desistidos
De tanto te querer
E não ter

Amo-te tanto....

13 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Deixaste-me arrepiada! Que poema tão bonito e sentido! Por vezes vemos o que nos dá mais jeito ver, não olhamos para o coração. Bjocas e bom fim de semana.

10:42 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Não dizem que o amor é cego??
Adorei, adorei, adorei.....masd fiquei triste.
Amar não deveria magoar as pessoas e sim fazê-las felizes

11:01 da manhã  
Blogger Francis said...

O amor também pode ser amargo.
Um beijinho e bom f-d-s!!!

11:42 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

É por isso que a máxima "os olhos são o espelho da alma..." é mais do que verdadeira...(para além de gostar muito do meu template a imagem da "mulher" a olhar para baixo reflecte um pouco isso...não chegar á minha alma, pareçe estranho e secalhar nem faz sentido porque através das palavras demonstro um pouco daquilo que sou...) Estou muito bonito o teu texto aliás estão sempre...***Beijo grande grande
intenso de olhares repletos de amor, paixão, paz *

12:36 da tarde  
Blogger Andorinha said...

Há quem tenha a vista curta...ou não...depende de quem seja...cada um vê o que lhe dá jeito...ou não.
Os olhos são espelho da alma, e os teus vazios, magoados e inertes, cansados e desistidos de tudo, supostamente mostram a tua alma assim.Agora pergunto-te: como podes sentir-te vazia se ainda amas? :) É um contra-senso, não achas? Às vezes deixar as pessoas ir embora é mais fácil que insistir em fazê-las permanecer. Faz-nos mal a nós.
Desculpa se pareço pretensiosa ao dizer estas coisas, mas não é nada disso.O que acontece é q passo por um processo exactamente idêntico ao teu, com a diferença q a "minha" pessoa continua a ler nos meus olhos como ninguém,até mesmo o vazio e a tristeza.
E deixei-o ir. Teve que ser.Não quero mais sentir-me assim,tenho mais vontade agora de me amar a mim mesma com mais força.
Adorei o poema linda, é duma força e clareza enormes, tal como todos os outros que cá deixas pra nós privilegiados!
Beijos grandes e força!

1:42 da tarde  
Blogger Night said...

Quando um olhar vale mais que mil palavras, mas como é bom ouvir da boca de quem se ama aquele eterno AMO-TE, muito bonito, parabens, beijinhos e bom fim de semana*

12:40 da tarde  
Blogger AS said...

Ah!... O meu olhar!
É mais que um olhar,
É um desejo
Que em teus olhos começa.

Mas de que serve desejar
O que me vem do teu olhar
Se teu olhar do meu se afasta tanto?

Sentir teu olhar assim tão longemente
Só no amor que te dou tão ternamente
Nossos olhos se abraçam com encanto...


Para ti, com um beijo

3:07 da tarde  
Blogger lena said...

tanto pedem um olhar
e tanto se sente neles
um desejo que se abraçam, quando se trocam esses olhares

são sentires que não se explicam

beijinhos linda menina

lena

3:43 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Escrevi um dia algo que me parece adequado ao teu pot e passo a citar:

O verdadeiro milagre de um olhar
é descobrir a beleza escondida
no nada onde o tudo se refugia
à cegueira da insensibilidade.

O verdadeiro milagre de um olhar
é vislumbrar com os olhos da alma.




Ver com olhos de ver...tudo!


Lindas as tuas palavras, muito lindas, mesmo! Beijos

4:15 da tarde  
Blogger Carla said...

Os olhos dizem tanto, mas poucos são aqueles que conseguem decifrar a profundeza dum olhar...
Bjx

10:43 da tarde  
Blogger mixtu said...

lindo, com muita sensibilidade, emotividade, e olha que não sabia qcomo ía acabar,
o eterno olhar enamorado...
jinhos

9:33 da tarde  
Blogger João C. Santos said...

não foi em ti que ficou o vazio...em ti tudo tens para dar...nele existe o desprazer de não voltar a ter...

10:47 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Mas hoje amor se olhares
Só verás olhos vazios e sem sentir
Olhos magoados e inertes
Olhos cansados e desistidos
De tanto te querer
E não ter"

pois é... tão bem que me descreves sem ser essa a tua intenção!

Eu já não sei como classificar os teus textos, já não tenho adjectivos... Queria ser original mas nada, fica apenas um Maravilhoso!

Beijos grandes!

7:19 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home