sábado, fevereiro 18, 2006

És pegada marcada em mim























Chamaste e eu fui mais uma vez
Decidida a não querer
Resolvida a não ceder
A tudo o que me fazes ser e querer

A tua voz ao telefone lembrava momentos felizes
Estados de alma esfuziantes
Pedaços de arco-íris no cinzento da minha rota
Desejos infinitos, um amor que não tem fim

Fui amor....como sempre vou
Sempre que me queres e me chamas
Me tens
Quando me procuras e me buscas
Sou tua,
Hoje,ontem, amanhã
Não te resisto

És aquilo que tanto procurei
És vício que não quero largar
Veneno que tomo sofregamente
Desejo que não me deixa partir

És tanto quando estamos juntos
És infinitamente mais quando partes
És pegada na minha alma
Deixada e enterrada no fundo do meu ser
E que mesmo que queira arrancar de mim
Apagar do meu corpo
Esta ali...indelevelmente marcada

Mais uma ves me tiveste
Mais uma vez juntos acontecemos
Mais uma vez fui tua entregue e completa
Mais uma vez te deste intenso, sofrego, desesperado
E mais uma vez me disseste
"Parto para a semana..não sei quando volto..ou se volto"

E mais uma vez me parti em mil pedaços
Senti a alma gelar
O corpo desesperar
Com a tua partida repentina
Numa ida que nunca sabemos se tem regresso
Mas num amor que nunca perderás
Porque amor tu és
A pegada marcada na minha alma
Que me faz viver e ser eu

25 Comments:

Anonymous Anónimo said...

"Numa ida que nunca sabemos se tem regresso
Mas num amor que nunca perderás
Porque amor tu és
A pegada marcada na minha alma
Que me faz viver e ser eu"

Apenas Excelente!
Neste texto belo (com uma música adequada) passei por muitas emoções e acabei a chorar!
Adorei a foto!

Beijões muito grandes e votos de um óptimo domingo!

7:58 da tarde  
Blogger lena said...

belo poema, sofrido por uma partida, mas onde se saboreia amor em cada verso teu cheio de emoções
e certamente que volta e voltará sempre é só acreditar menina linda, tem a pegada marcada na tua alma, como tão bem sabes dizer


beijinhos muitos


lena

9:18 da tarde  
Blogger Carla said...

E em cada ausencia, o amor estará presente, alimentando a alma até o regressar...
Bjx

10:31 da tarde  
Blogger butterfly said...

Um amor lindo e sofrido...*

2:31 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

às vezes não sei se me trai a imaginação,o sonho,ou...não sei!
Conheço tanta gente,vivi em tantos sítios...será que és tão como eu assim?Serei eu talvez que me leio em ti,talvez...mas é a minha metade,sorri, nunca me lembro de não ter sido assim...e terá sido muito tempo?
Claro que chorei e nem sei se isto é uma aproximação do ser feliz...que me importa!
Sabes que ao ver a imagem que escolheste me arrepiei,ah!não imaginas que também escrevo um nome que só o mar lê,devagar,letra por letra como quem guarda bem o meu segredo.
E qunado mo leva,o mar, não fico triste,nunca tive de ter para gostar,amo tudo no sítio onde é ser feliz,gosto das coisas imensas como o mar,o céu,o ar,em todo o lado o tenho...é a minha metade em tudo,fico tão pequena ,nem sei se não pode isto ser um amor perfeito!
Vou passear,há dias que todo ar me faz falta,preciso de ssntir isso,que o mundo exista para além de mim!
Um abraço imenso,isto foi mesmo...junto ao mar,tu sabes que para mim é um amor feliz.
M

12:57 da tarde  
Blogger AS said...

Uma Paixão imensa! Uma saudade angustiante!
Mas pensa que quanto maior for a ausência, mais intenso será o momento do reencontro!...

Beijosss

5:55 da tarde  
Blogger ¦☆¦Jøhη¦☆¦ said...

Olá. Gostei muito da intensidade que transparece deste poema. Há quem nos marque, disso não tenho a menor duvida...

Beijinho, João :)

10:34 da tarde  
Blogger Que Bem Cheira A Maresia said...

Vive o hoje como se não houvesse amanhã, vive esse amor dessa forma de cada vez que ele chega :)

Um beijo grande da Lina

10:35 da tarde  
Blogger Night said...

Sempre dificeis as partidas, ainda para mais não sabendo quando voltam, gostei de te ler, beijinhos*

10:36 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Parte o que se quer perto
e parte o que ao perto estava pleno.
parte sem dor a dor que fica.
fica em dor o querer que não fica.


Muito bonito e muito sofrido também.

Beijinhos

12:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Vive cada momento desse amor lindo como se fosse o último...Beijinhos

5:50 da tarde  
Blogger João C. Santos said...

que bela gitarra que se vai nas mãos do seu tocador...

olha as tuas mãos...o que sentes...desejo...beleza...sujo...tens a resposta para não voltar...

7:21 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O mar é alto em adjectivos, as rajadas de espuma ao vento são sintomas de uma onda branca de amor, e tu és uma praia calma sentada numa nova "cadeira" que não se quer solitária...*****beijos*****

11:54 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Achei o poema bonito, mas triste! Tenho a certeza que conseguirás superar essa dor! Bjks

2:37 da tarde  
Blogger GNM said...

É um texto muito intímista!
Muito teu!
Gostei!

Tenta sorrir... ajuda!

4:11 da manhã  
Blogger lena said...

vim ler de novo a pegada marcada em ti

beijinhos meus


lena

10:57 da tarde  
Blogger mar revolto said...

Bom carnaval, miga.

Até 4ª e não esqueças de levantar o pé do chão ;)

Beijos da Lina

11:36 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Mais uma vez aqui estou a ler este texto maravilhoso...

Beijinhos e bom Domingo!

3:03 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Tomara que você volte depressa
que você não se despeça
nunca mais do meu carinho
E volte, se arrependa e pense muito
que é melhor se sofrer junto
que viver feliz sozinho

Tomara que a tristeza te convença
que a saudade não compensa
e que a ausência não dá pé

8:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Para sempre a pegada do amor marcada em teu coração...para sempre gaurdarás os momentos e os sentimentos vividos...mesmo na saudade!
Beijo meu!

11:25 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ainda que partilhes estas palavras envoltas em alguma saudade e dor adorei o texto...Que atua alma se ilumine. Beijo n´oteudoceolhar **

12:58 da tarde  
Blogger Fernanda said...

"Porque amor tu és
A pegada marcada na minha alma
Que me faz viver e ser eu"
LINDO, simplesmente L-I-N-D-O!!!
Beijos
~º(",)º~
Fernanda

3:57 da tarde  
Blogger APIUR said...

Olá,
Uma bela pegada, e um poema cheio de doces interrogações...alegria.
Bjs
Apiur

12:20 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

em silêncio te li,gostei muito da força das tuas palavras.
Obrigada por este momento.
BEijo grande

9:04 da manhã  
Blogger Me said...

Apenas, gostei!

11:19 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home