quarta-feira, março 22, 2006

Em ti me perco e me encontro













Um susurro,um murmúrio,um pensamento
Uma ilusão,um querer mais que querer
Um sonho muito além do desejo e do momento
Uma vontade forte, intensa, plena
Um querer mais que tudo, infinitamente

Na memória passam sonhos e ilusões
Construídos em dias intensos e quentes
Em cada encontro, cada olhar, cada momento

Do outro lado da rua a varanda agora vazia
A varanda da sedução e da conquista
A varanda onde um dia lá estiveste
A varanda de onde um dia saíste
Ao meu encontro

Vazia e oca encosto a cabeça há janela
E o frio do vento gelado adormece a minha dor
A saudade essa...é permanente e não me deixa esquecer
Faz de mim uma simples silhueta de momentos
Um involucro vazio de sentimentos
Para uma alma que procura por ti

Em cada canto, em cada lugar
Mesmo ausente estás presente
E a dor de te amar tão intensamente
É infinitamente maior
Contigo...assim distante
Do que aqui....comigo e presente

E mais uma vez numa madrugada solitária
Olho a lua brilhar para mim
Fecho os olhos e sinto-te aqui
Estendo a mão e toco em ti
E não quero acordar mais
Porque sei que se o fizer
Não te encontro
E perco mais um pouco de mim

10 Comments:

Blogger Francis said...

Ah, se a nossa vida fosse o mais belo dos nossos sonhos!...

12:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Excelente...perco-me por aqui com as tuas palavvras ao som desta música extraordinária! Beijos e bom fim de semana.

9:32 da manhã  
Blogger Andorinha said...

Tanta saudade linda...às vezes pergunto-me como definirão os estranjas todos que não têm esta magnífica palavra, pra descrever a dor que fica no peito qdo alguém está ausente...
S-A-U-D-A-D-E...
Beijocas grandes!
Andorinha

PS: tenho uma casinha nova! Visita-me qdo puderes!
http://andorinhaquevoa.blogspot.com/

6:57 da tarde  
Blogger Carla said...

simplesmente belas as palavras com que enfeitas o nosso olhar :)
Bjx

9:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Fecho os olhos e sinto-te aqui
Estendo a mão e toco em ti
E não quero acordar mais
Porque sei que se o fizer
Não te encontro"

Pois... Eu não diria melhor ;)

Mais um excelente texto, mais uma série de emoções que transbordaram cá para fora e nos contagiaram...

Beijinho muito grande e vais ver que um dia poderás acordar à vontade que ele estará lá! :*

4:32 da tarde  
Blogger Night said...

Linda a maneira como escreves, beijinhos*

11:52 da manhã  
Blogger AS said...

Sente-se que este poema surgiu do fundo da alma!... Cada palavra é um suspiro de amor e saudade...
Lindo poema!

Um beijo

6:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se tiveres que abdicar de um pouco de ti, que não seja um "perder" mas sim um "dar", um "oferecer", um "partilhar"...Um beijo terno minha querida, e sê benvinda lá em casa se te apetecer por lá passar...A Princesa te espera...

10:44 da manhã  
Blogger GNM said...

E tocar-te como quem lê um poema em braille,
Como se o teu corpo fosse, simultaneamente,
Uma encruzilhada onde me perco
E um mapa onde me volto a encontrar

7:31 da tarde  
Blogger Rita said...

Não te conheço, mas os sentimentos que descreves são universais para quem ama. Muito bonito!

Parabéns!

2:43 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home