segunda-feira, junho 18, 2007

Gotas de chuva




Caía a chuva em gotas tristes e geladas
Em cada pétala marcadas
Pela força do presente
Caía a chuva e em cada gota trazia
Um sonho, uma ilusão, uma esperança
Um pesadelo, uma desistência, uma desilusão
Que se transformavam no poder de querer
Na força de viver
No desistir de tudo
No deixar de querer
Conforme assim o ditava
A força do pensamento
O desespero do sentimento
A ilusão do muito querer
E não ter....

10 Comments:

Anonymous mar_praia said...

Poderás não ter mas é temporário por mais que o temporário te pareça definitivo...

Um dia vais ter e será teu para sempre!

Beijinho grande, continuação de uma boa semana!

3:02 da tarde  
Blogger Filipe Oliveira said...

Como as páginas de um livro, na vida podemos avançar ao nosso ritmo.
Realmente "a ilusão do muito querer e não ter" pode levar ao desespero.
Quero tudo, mas sou o que tenho.

11:26 da tarde  
Blogger NightWolf said...

Renascer em cada novo dia, com alegrias e tristezas... assim é viver, beijinhos*

2:45 da tarde  
Blogger (Un)Hapiness said...

não temos o que queremos...
queremos e não podemos...
sonhamos e não realizamos...
mas, vivemos...
aprendemos...
construímos.

8:22 da tarde  
Blogger Filipe Oliveira said...

Olá

12:23 da manhã  
Blogger A vida.... said...

ola...

agente nunca tem akilo k ker iso é uma realidade.

um beijinho

3:50 da tarde  
Blogger Clitie said...

Como vou estar fora na época de festas, passei para desejar Um Feliz Natal e um Bom ano Novo.

Deixo ainda o convite para uma visita à Loja da Sasha Cores em www.sashacores.isgreat.org

Beijinhos

9:56 da tarde  
Blogger mar_praia said...

Linda, fazes falta...

Beijinhos e votos de um excelente ano de 2008!

11:45 da tarde  
Blogger mar_praia said...

Olá, menina linda...

Mais uma vez foste "capa" do meu cantinho.

Tenho saudades tuas! Só espero que estejas bem!

BEijinhos grandes e até sempre!

10:38 da manhã  
Blogger Francis said...

Escreve, rapariga, escreve.

Para ti e para nós!

Um beijo!

11:50 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home