sexta-feira, julho 02, 2010

Mais uma vez

Mais uma vez vieste com o teu jeito manso
Despreocupado
Culpado
Fechado
Desprendido

Desta vez algo me dizia que seria diferente
Que por fim serias meu
Que por fim confessarias
Que era eu quem procuras
Quem desejas
Quem queres

Eu...só eu

Mais uma vez me atordoaste
Confundis-te
Magoaste
Impregnaste
Possuíste
Tomaste conta
De mim, do meu eu, da minha alma

Mais uma vez me afastei
Fugi
Perdida
Destroçada
Quebrada
Entontecida
Enredada
No sem fim dos teus olhos que me cativam

Mais uma vez me procuraste
Mais uma vez quis que me encontrasses
Mais uma vez senti
Que nunca haverá mais uma vez

Disse-te adeus, as lágrimas corriam lentamente
Não as viste
Não as sentiste
Não me chamaste

Implicitamente mais uma vez mostraste
Que o meu eu não é teu

Mais uma vez....

3 Comments:

Blogger mar_praia said...

Tinha saudades tuas e fiquei super feliz qdo vi que voltaste mas ao ler o teu texto senti uma tristeza mto grande.

O texto tá o mesmo de sempre, muito bem escrito e muito vivido...

Beijinho muito grande

1:10 da manhã  
Blogger simplesmente...mais eu said...

Obrigada miga, tentei voltar mas só esporadicamente a minha imaginação cria algo, e como entendeste bem, foi uma tristeza profunda que me fez escrever este texto...queria eu voltar a escrever ... beijokas grandes

4:27 da tarde  
Blogger mar_praia said...

continuo a passar por aqui e continuo a sentir a tua falta... beijinhos e muitas felicidades...

4:23 da manhã  

Publicar um comentário

<< Home